rádio blast

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Wolverine - Saudade


Passando suas férias no Nordeste brasileiro, o mutante conhecido como Wolverine acaba se envolvendo numa conspiração envolvendo criminosos, exploração de menores e os moradores das favelas de Fortaleza.Não espere nada revolucionário ou inovador, nem algo muito diferente do que se veria no título-solo do personagem. Contudo, a trama é bem contada, tem um ritmo ágil, um desenho bem trabalhado e, com certeza, entretém.Sobre o retrato do Brasil, como sempre, está longe de ser totalmente fiel, mas não tem grandes discrepâncias e acerta, principalmente, em contar uma história universal, que poderia funcionar em qualquer lugar. Interessante a idéia de como os mutantes brasileiros viveriam, principalmente Pai Kuhrra que usa seus poderes como uma espécie de médium/curandeiro e a "sereia" que salva Logan.A arte de Buchet é competente, mas a caracterização dos brasileiros, em alguns casos, ficou mais próxima dos peruanos, bolivianos ou até indianos.Mas talvez a maior crítica ao álbum é que o roteirista não entendeu o verdadeiro significado da palavra saudade. Pelo que retratou no final, ele entendeu que era a tristeza por algo que poderia ter acontecido, como Wolverine treinando o garoto Xexéu para ser um herói.Mesmo assim, Saudade é uma boa história, principalmente para quem deixou de ler histórias de super-heróis há algum tempo por não encontrar nada que lhes agrade, além de mostrar pra valer como fica o braço de alguém quando é, literalmente, fatiado por Wolverine.



DOWNLOAD:


0 comentários:

 
© 2007 Template feito por Templates para Você